fbpx

Dormir bem é o melhor remédio | CONTATO (11)3539-2790

Rua Dr. Veiga Filho, 350 | 7ºandar - Higienópolis - São Paulo

como combater transtornos do sono

TRANSTORNOS DO SONO SÃO COADJUVANTES PARA O SUICÍDIO, APONTAM ESTUDOS

Quantas horas de sono você tem tido diariamente?

Se a resposta foi inferior a sete horas por noite, você precisa rever os seus hábitos.

Isso porque os transtornos do sono podem pessoas a cometerem suicídio.

Sim, você entendeu direito, uma noite mal dormida pode desencadear o desejo de suicídio.

Isso pode parecer até muito pesado, mas precisamos nos atentar para a realidade dos fatos e começar a prestar muita atenção em relação aos transtornos do sono.

Por isso, gostaríamos de construir esse artigo junto com você, trocando ideias e experiências.

A seguir, vamos apresentar informações para conscientizar você e quem mais ler esse texto sobre a seriedade do assunto.

E no final de do artigo, pedimos a sua colaboração deixando a sua opinião nos comentários sobre a relação sono e suicídio.

Agora, continue com atenção a leitura pelas próximas linhas.

Um estudo sobre transtornos do sono que preocupa muito

transtornos do sono que prejudicam

Uma das maiores universidades do mundo, a Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, publicou um estudo no dia 28 de junho de 2017 que relaciona os transtornos do sono e o suicídio.

O estudo comandado pela professora do Centro de Psiquiatria e Ciências de Comportamento, Rebecca Bernert, envolveu uma base de 5 mil estudantes universitários.

Além disso, a pesquisa recolheu informações de 50 pessoas com a idade entre 18 e 23 anos com alto de índice de suicídio para fazer o comparativo.

Durante uma semana os participantes do estudo tiveram os seus fluxos de sono medidos por uma pulseira que continha um sensor especial justamente a fim de medir o sono.

O “sensor do sono”, chamemos assim, definia justamente se os participantes do estudo estavam dormindo ou se possuíam algum transtorno do sono que os impedia de pegar no sono com facilidade.

Paralelo às avaliações da pesquisa sobre os transtorno do sono e as suas relações com o suicídio, os participantes da pesquisa responderam questionários objetivos após 1 e 3 semanas do início dos estudos práticos.

Esses questionários, além de observarem as relações do transtorno do sono com a ingestão de bebidas alcoólicas e os pesadelos, por exemplo, também traçou um paralelo sobre as questões do sono com a depressão e o suicídio.

No fim dos 21 dias, o estudo publicado na revista científica da Universidade de Stanford, o Diário de Psiquiatria Clínica, comprovou dados que demonstraram a relação entre os pensamentos de suicídio e os transtornos do sono.

A pesquisa que observou a noite de sono dos seus participantes concluiu que aqueles que possuíam um número maior de insônia (sejam horas ou frequência de noites mal dormidas, ou não dormidas) tinham tendência de suicídio mais altas.

Mas a relação entre as respostas do questionário e o estudo de causa não pararam por aí.

Também relacionou-se a tendência de suicídio com aquelas pessoas que possuíam variação de sono.

Ou seja, os participantes com sono leve, que tinham dificuldade de ter uma noite de sono inteira, também possuíam transtorno do sono e, consequentemente, uma tendência maior a cometer suicídio.

A pesquisa demonstra o quanto a comunicação e a troca de experiências podem fazer com que transtornos como o do sono possam ser identificados, como no caso da pesquisa.

Por isso, pedimos que você deixe a sua opinião quanto a relação entre sono e suicídio nos comentários deste artigo.

Motivos da relação entre transtornos do sono e suicídio

Ao buscarmos entender essa relação entre os transtornos de sono e os pensamentos que levam ao suicídio, podemos chegar a conclusão que as pessoas que buscam o suicídio querem um refúgio para determinado estado de sofrimento.

E o sono pode ser esse refúgio.

Mas a partir do momento que os transtornos do sono passam a invadir a realidade dessa pessoa, o suicídio torna-se o refúgio mais plausível para ela.

Nem toda pessoa que busca a prática do suicídio quer propriamente morrer, mas, na verdade, ela quer se desfazer do estado de angústia e sofrimento que ela está vivendo.

Os transtornos de sono e a relação com a tecnologia

transtornos do sono podem causar suicídio

No mundo atual, o excesso de informação e distrações cooperam muito com os transtornos do sono.

Se olharmos para o final do século XX, a tendência de jovens e adolescentes que conseguiam abrir mão de uma noite de sono era muito menor do que vemos hoje.

Antigamente, abrir mão do sono era sinônimo de uma noite em uma festa, ou um encontro entre amigos conversando durante toda a madrugada em vez de dormir.

Hoje, com o advento da tecnologia, com games e a internet, o fluxo de negociação do sono passou a ser muito maior e, consequentemente, os transtornos de sono aumentam mediante a essa realidade.

É importante que você faça uma avaliação pessoal quanto à sua noite de sono e uma relação com possíveis pensamentos que partam para o suicídio.

Caso você identifique essas relações na sua noite de sono e esteja confortável com isso, também compartilhe, pois a construção de soluções passa pelo compartilhamento de experiências.

Como combater os transtornos do sono e as suas relações com o suicídio?

Obviamente, o primeiro passo para combater os transtornos do sono e, por consequência, os pensamentos relacionados ao suicídio, derivados dessa falta de sono, é mantendo noites de sono ideal, ou seja, de 7 a 9 horas de sono diárias.

Mas falar muitas vezes é fácil e na teoria a prática é outra.

A necessidade de um auxílio clínico para combater aos transtornos do sono é realidade e faz parte de estudos psicológicos e psiquiátricos, principalmente quando há o agravante do gatilho para pensamentos quanto ao suicídio.

Ainda em 2018, uma tese de Phd da Universidade de Manchester, na Inglaterra, conduzida por Dona Littlewood, trouxe as seguintes conclusões para o combate à relação entre transtornos do sono e tendências suicidas.

O estudo concluiu que, além de uma boa noite de sono ser muito importante para a intervenção dos pensamentos práticos de suicídio, há a restauração da melhor faculdade das habilidades cognitivas com o descanso do cérebro em relação ao estresse natural do cotidiano.

Além do mais, o estudo concluiu que o sono serve como uma intervenção psicológica, gerando um alívio psicológico e uma sensação de bem-estar.

A falta desse fator por conta de transtornos do sono pode ocasionar uma constante onda de estresse e, consequentemente, acarretar pensamentos que levam ao suicídio.

Compartilhe experiências para ter ajuda

Falar sempre é a solução para evitar qualquer atitude que parta para o suicídio.

A internet possui o lado bom do anonimato, no qual qualquer compartilhamento estará sob o sigilo da sua identidade.

Entendemos o quão delicado é o assunto suicídio, mas estamos totalmente dispostos e disponíveis a conversar com você.

Independentemente da sua dúvida ou questionamento, deixe nos comentários a sua opinião quanto à relação entre os transtornos do sono e as causas que possam levar ao suicídio.

A troca de informações pode nos levar a soluções que salvarão a vida de muitas pessoas que sofrem com esse problema nesse momento.

E justamente esses pensamentos relacionados ao suicídio podem ser evitados mediante uma boa noite sono.

Mas nunca conseguiremos saber e ajudar se você ficar calado, então ratificamos o nosso pedido…

… deixei abaixo no campo de comentários a sua opinião sobre a relação entre os transtornos do sono e as atitudes que possam levar a prática do suicídio, e sinta-se à vontade para contar sua história.

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *