fbpx

Dormir bem é o melhor remédio | CONTATO (11)3539-2790

Rua Dr. Veiga Filho, 350 | 7ºandar - Higienópolis - São Paulo

CUIDADO: MUITO SONO PODE SER FALTA DE VITAMINA

Sono excessivo e falta de vitamina, dois termos que possuem muita ligação. Embora muitos acreditem que um termo não possui muito a ver com o outro.

Esse artigo foi criado justamente para desmistificar isso. Afinal, o sono em excesso e o cansaço durante o dia acabam, na maioria das vezes, associados ao fato de um indivíduo não estar estar dormindo bem. E, de fato, pode até ser mesmo.

Porém, existem outras coisas por trás de todo esse cansaço. A diabetes mesmo é um  exemplo.

Essa doença costuma causar um cansaço muito grande e muito frequente, porque nela a glicose do sangue não chega a todas as células. Logo, falta energia no corpo para realizar as tarefas do dia a dia.

Além disso, o excesso de açúcar no sangue faz o indivíduo urinar mais, o que leva ao emagrecimento e diminuição dos músculos, logo se torna comum quem tem a doença sentir cansaço muscular.

O mesmo vale para a anemia. A falta de ferro no sangue causa cansaço, sonolência e desânimo.

Em mulheres esse cansaço é ainda mais frequente e dez vezes pior em períodos de da menstruação, em que as reservas de ferro no organismo diminuem ainda mais.

A falta de ferro, nos leva ainda até o título deste texto: muito sono pode ser falta de vitamina.

A avitaminose é a carência de vitaminas no corpo e é algo grave. Do cansaço leva a sintomas extremamente graves.

Normalmente, ela é causada pela má absorção do organismo ou pela falta de ingestão vitamínica em forma de alimento ou suplemento.

Muito sono pode ser falta de vitamina, e acredite, não possuir em seu corpo determinadas vitaminas pode afetar sim o seu sono durante a noite e o cansaço durante o dia.

As vitaminas são necessárias para o bom funcionamento do corpo humano e estão presente nos alimentos em geral, mas especialmente nas frutas e legumes.

Continue conosco para saber ainda mais como que muito sono pode ser falta de vitamina, e como isso pode prejudicar tanto o seu sono, como o seu estado de alerta durante o dia.

Confira!

Doenças causadas pela falta de vitamina no corpo

Talvez você tenha percebido que o sono está te dominando nos últimos dias. E isso não é normal, pois muito sono pode ser falta de vitamina.

Dormir é necessário para o bom funcionamento do nosso organismo. O problema é quando esse sono nos prejudica durante o dia.

Normalmente, temos a obrigação de dormir ao menos oito horas por noite, para mantermos uma vida saudável e disposta durante o dia.

No entanto, por inúmeros fatores, essas horas básicas de sono não acontecem. Consequentemente, o nosso dia acaba por ser péssimo.

Esse cansaço devido a falta de vitamina e que acaba por culminando no sono excessivo pode afetar qualquer pessoa.

Afinal, todos nós diariamente somos expostos a situações que geram esse eventual cansaço: estresse no trabalho ou em casa, complicações familiares ou até mesmo falta ou excesso de atividade física.

Mas não se desespere. Não estamos falando aqui que você está doente ou que seu problema é, de fato, falta de vitamina, ok?

Até porque sentir fadiga e sonolência durante o dia é até normal, desde que seja uma vez ou outra.

Por outro lado, se acontece com frequência, ou seja, se você anda quase sempre cansado e com sono durante vários períodos do dia, não deve ver essa situação como algo banal.

É bom procurar um médico, fazer alguns exames, se cuidar ou mesmo mudar alguns hábitos para combater esse sintoma.

Apesar de citarmos aqui causas mais simples, como poucas horas de sono, excesso de trabalho e prática intensa de exercícios, a sensação quase permanente de fadiga pode sim estar relacionada a uma série de condições e doenças.

Muito sono pode ser falta de vitamina, então conheça agora algumas das principais doenças que são provocadas pela falta de vitaminas e minerais no corpo. Veja:

    • Cegueira noturna;

 

    • Pelagra;

 

    • Raquitismo;

 

    • Obesidade;

 

    • Distúrbios metabólicos;

 

  • Anemia.

Para combater essas e outras doenças causadas pela falta de vitamina, a melhor opção é a prevenção através de uma alimentação variada com consumo de carnes, peixes, hortaliças, legumes e frutas.

Portanto, é imprescindível consumir todas as vitaminas necessárias para o bom funcionamento do corpo através de uma alimentação saudável e variada, de preferência incluindo alimentos frescos e biológicos.

Mas sabemos que a realidade do brasileiro hoje é outra.

São raros os casos daqueles que conseguem balancear bem a sua alimentação, comer de três em três horas ou mesmo repor todos recursos gastos pelo corpo no dia a dia.

Para estes casos, a suplementação vitamínica com comprimidos é uma ótima alternativa para combater a avitaminose e suas consequências.

Tratá-la no entanto, somente por meio de suplementos, não é recomendado.

Primeiro porque o consumo de complexos vitamínicos não deve substituir uma boa alimentação, nem ser consumido sem orientação e supervisão médica.

E, segundo, porque ele sempre deve aparecer como aliado. Somente uma boa alimentação rica em vitaminas pode combater a avitaminose.

Quais os sintomas comuns da falta de vitaminas?

muito sono pode ser falta de vitamina

Normalmente, os sintomas da falta de vitaminas no organismo são muito variados.

Isso porque irão depender da vitamina específica que esteja em falta, assim como da intensidade da carência vitamínica.

Alguns dos sinais e sintomas mais típicos de avitaminose podem ser:

    • Pele seca e áspera com descamação;

 

    • Atraso no crescimento em crianças;

 

    • Problemas no desenvolvimento cognitivo e motor em crianças;

 

  • Sono diurno.

No entanto, o principal deles, o mais frequente e que costuma aparecer no princípio é o cansaço.

O cansaço é uma queixa bastante comum dos tempos modernos, em especial entre os habitantes das grandes cidades.

Muitas pessoas se sentem cansadas e sonolentas após um dia atarefado e na maioria das vezes estressante.

No entanto, quando o cansaço se torna extremo e a fadiga deixar de ser somente uma mera indisposição, avançando assim para o estágio crônico, automaticamente começa a interferir com a vida normal.

Logo, o problema se torna maior e fica como o responsável pela permanente indisposição do corpo.

O pior de tudo é que o cansaço se divide em físico e mental.

Na fadiga física, os músculos já não conseguem desempenhar as mesmas funções como antes. A pessoa pode sentir mais dificuldade para carregar peso, ou subir uma escada.

Enquanto que no cansaço mental as tarefas que exigem maior concentração se tornam muito mais difíceis.

Uma tarefa simples, como organizar fichas em ordem pode acabar levando horas.

Em estágios iniciais,há muita dificuldade em prestar atenção em reuniões ou realizar trabalhos que necessitem de raciocínio lógico.

Portanto, se você está dormindo adequadamente e não tem exagerado nos treinos, verifique como estão as vitaminas necessárias para manter seu corpo em pé.

Investigue as possíveis causas do seu cansaço e do porquê de você estar dormindo demais.

Lembrando que identificar e diagnosticar doenças ligadas a avitaminoses não é difícil, os sintomas são muito claros.

No mais, além dos sintomas, os histórico familiar e história clínica do paciente ainda ajuda.

Existem também exames clínicos para se determinar exatamente qual é a vitamina em falta no organismo que está causando a doença.

Causas da falta de vitaminas

A falta de vitamina pode ser causada pela ingestão de uma alimentação pouco variada, que alguns médicos costumam chamar de alimentação não colorida.

Como já falei, o brasileiro não possui o costume de comer frutas ou verduras (alimentos fonte de vitaminas). Afinal, uma picanha em um churrasco, ou uma fritura no self-service, sempre será muito mais atrativa do que um prato de salada, não é?

Essas verduras e frutas, chamadas de alimentos reguladores, mantêm o bom funcionamento do organismo e previnem o desenvolvimento de algumas doenças que podem ser consequência da avitaminose.

Muito sono pode ser falta de vitamina, e é muito comum que a falta de vitamina no organismo seja causada por deficiência na absorção dos nutrientes.

Neste caso, apesar de haver ingestão de alimentos que são fontes de vitaminas, o organismo não é capaz de absorver e o corpo entra em avitaminose.

Por exemplo, no caso de pessoas que consomem muitos laxantes ou que consomem muitas fibras, não permite que as bactérias do intestino fermentem devidamente o bolo fecal, onde ocorre a absorção de vitaminas.

Algumas vezes a deficiência digestiva pela falta de determinadas enzimas também pode causar avitaminose. Por isso é muito importante que um profissional de saúde especializado avalie a origem da avitaminose.

Causas ligadas ao cansaço e sono excessivo

muito sono pode ser falta de vitamina

A falta de vitamina é um caso sério e que merece atenção, pois as suas consequências acarretam consequências de doenças graves.

Veja algumas doenças sequenciadas pela fadiga entre seus principais sintomas.

Falta de descanso adequado

Já sabemos que muito sono pode ser falta de vitamina, mas o real e principal motivo por trás da sonolência e do cansaço excessivos é exatamente a falta de uma boa noite de sono.

Por mais óbvio que seja, isso precisa ser lembrado. Pois a maioria das pessoas não leva essa questão a sério e mantém uma rotina que impede uma boa noite de sono.

Acredite, é mais fácil culpar a falta de vitamina, que dar o braço a torcer dizendo que não consegue levar uma vida regrada com hora para dormir e acordar todos os dias.

O correto é que um adulto durma no mínimo de 7 a 9 horas de sono todos os dias, mas poucos são os que conseguem de fato manter um bom padrão de sono.

Os motivos são muitos: longas horas no trabalho, apneia do sono (condição caracterizada por breves interrupções da respiração), preocupações que causam insônia, cuidado com filhos pequenos, má alimentação e etc.

Sem contar os eletrônicos ao redor, o uso excessivo de celulares e televisores à noite são alguns dos fatores que podem estar reduzindo a permanência na cama e contribuindo para aumentar o cansaço no dia seguinte.

Depressão

Ao contrário do que muitos acreditam, a depressão não causa apenas sintomas emocionais.

Esse transtorno, que hoje afeta mais de 5 milhões de brasileiros, pode também provocar sintomas físicos: fadiga, dores de cabeça e falta de apetite são os principais deles.

Além da depressão, o estresse crônico e a ansiedade também geram sintomas semelhantes, e acabam muitas vezes por afetar a qualidade do sono.

Tem-se então um círculo vicioso, onde a depressão e o stress atrapalham o sono, e essa situação acaba por gerar mais cansaço e ansiedade.

A síndrome da fadiga crônica

A síndrome da fadiga crônica é uma condição ainda pouco conhecida, caracterizada por um cansaço que não desaparece mesmo com repouso.

Ao lado da falta de energia e disposição, a fadiga crônica também é responsável por sintomas como dor de garganta, dificuldade para dormir à noite, dores musculares e articulares, ganho de peso, confusão mental e dores de cabeça.

Sendo uma condição pouco conhecida, a síndrome também não tem causas muito definidas. Em muitos casos, a fadiga crônica está associada a alterações na atividade da hipófise, infecções recorrentes, queda na imunidade e deficiências hormonais.

O tratamento para falta de vitaminas e sono excessivo

muito sono pode ser falta de vitamina

O melhor tratamento para a falta de vitamina é a suplementação da que estiver em falta, seja em forma de comprimidos ou injeção, como no caso da pelagra ou da cegueira noturna.

Porém, muitas vezes, para reverter sintomas de avitaminose leve, como a queda de cabelo ou pele ressecada, uma alimentação mais cuidada corrige essa carência.

Em consequência, em boa parte das vezes, resolvendo o problema da falta de vitamina se resolve o sono excessivo.

Claro, não bastará somente uma boa alimentação. Sair do sedentarismo também ajuda, e muito.

Sabe-se que exercícios, que não sejam feitos em excesso, ajudam muito a ter uma boa noite de sono, aumentam a disposição e garantem uma melhor qualidade de vida.

A privação crônica de sono, ou seja, dormir menos que 8 horas por dia, também é um problema. Geralmente, em torno de somente 4 a 6 horas por noite ao longo de duas semanas, diminui o desempenho cognitivo em uma série de tarefas.

Portanto, é de se esperar que isso acabe culminando em um déficit cognitivo extremo que equivale a cerca de duas noites totalmente em claro.

Resumidamente, ficar duas ou três horas a menos na cama por noite pode até não ser nada para você hoje.

Afinal, o que tem demais? São só algumas horinhas a menos… Mas são horinhas que com o passar do tempo podem prejudicar muito.

Se você já sofreu com o sono excessivo, conte pra gente!

Muito sono pode ser falta de vitamina, mas qual foi a principal causa do seu sono excessivo?

Estava ligado a falta de vitamina?

Quero conhecer você e sua história, conte pra gente nos comentários.

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *