fbpx

Dormir bem é o melhor remédio | CONTATO (11)3539-2790

Rua Dr. Veiga Filho, 350 | 7ºandar - Higienópolis - São Paulo

MEU FILHO NÃO DORME. ISSO É NORMAL?

Você, que é pai ou mãe, já pode ter passado por preocupações se perguntando exatamente isso: “Por que meu filho não dorme?”

Por acaso, você andou notando que seu não está dormindo bem, ou até mesmo demora demais para dormir, mas nunca é um sono profundo?

Notou se ele está diferente, apresentando sinais de extremo cansaço e tendência ao sedentarismo?

Se você tem um bebê, ele não dorme, chora durante toda a madrugada e também não te deixa dormir?

Vamos falar sobre isso. Pois além dele, você também precisa dormir. E se ele não dorme bem

A insônia é uma grave doença, fato. Porém, não é porque na maioria das vezes atinge especialmente adultos que pode-se dizer que crianças e adolescentes estão livres dela.

Claro, nem sempre é comum, mas existem sim casos de insônia em crianças e adolescentes, que se não verificados podem se transformar problemas maiores no futuro.

Não é o caso dos bebês, não existe insônia nessa fase. Porém, como estou abordando um tema geral sobre filhos que não dormem achei por bem incluir os pequeninos.

Portanto, se você é um pai ou mãe que está vivendo essa situação em casa, esse artigo irá te ajudar.

Nele, nós iremos explicar as prováveis causas da falta de sono do seu filho: bebê, criança ou adolescente. Assim como lhe dar umas dicas de como resolver o problema.

Para tornar a leitura mais dinâmica e mais fácil, dividiremos o texto em crianças e adolescentes.

Se você deseja melhorar a qualidade de vida e de sono do seu filho, continue conosco para saber ainda mais sobre o assunto.

Então, vamos lá!

Meu bebê não dorme!

meu filho não dorme

Muitos pais e mães recentes sofrem nos primeiros dias para colocar o filho para dormir, o que é extremamente normal.

Os primeiros dias de um bebê são sempre assim, afinal ele acabou de vir ao mundo, foi tirado da sua “zona de conforto” onde não sentia frio, calor, dores e tudo o mais.

Primeiro, o que você precisa saber é que crianças dependem de quantidade de horas de sono específicas que variam conforme o seu crescimento e idade.

Bebês recém-nascidos, por exemplo, dormem em média entre 14 e 16 horas por dia. Porém, esse sono é “parcelado”.

Não é que o seu bebê vá dormir o dia inteiro, essas horas serão divididas entre noite e dia, entre uma hora e outra que acorda para mamar e etc.

O mais comum é dormirem umas 3 sonecas durante o dia. Durante a noite costumam um sono mais prolongado, ainda que acordem no meio da noite.

Já as crianças com 3 anos de idade possuem um sono médio de 12 horas por dia.

Neste caso, esse essas horas são divididas em duas partes. Normalmente, 10 horas e meia de sono durante a noite e um descanso mais curto de apenas 1 hora e meia durante o dia.

Portanto, se o seu filho não dorme essa relativa quantidade de horas verifique se não há, de fato, nenhum problema de saúde  com ele.

O que você precisa saber é que existem períodos durante o sono em que o cérebro passa por fases que são necessárias à saúde mental e física.

Portanto, não dormir essa quantidade de horas pode afetar diretamente o aprendizado do seu filho. Pois, é durante o sono que seu filho assimila o aprendizado e liberam hormônios do crescimento.

Isso é um outro ponto a observar. Se o seu filho não cresce ou não ganha muito peso há algum tempo, provavelmente ele está tendo problemas com o sono.

E, acredite, muitos pais não se atentam a esse detalhe. Lembre-se uma das principais tarefas dos pais é cuidar dos problemas do filho e se atentar a coisas que pessoas de fora normalmente não veriam.

Se você está enfrentando dificuldades juntamente com o seu filho que não tem dormido, leve-o ao pediatra para uma avaliação sobre a possível causa.

Em caso de não ser comprovado um problema de saúde específico, pode ser que ele esteja enfrentando outros problemas, em alguns casos uma massagem antes de dormir pode ajudar o bebê.

Se o seu filho não dorme e não tem problemas de saúde, as causas mais comuns são:

Medo de escuro

Você pode não sentir medo do escuro, mas se o seu filho não dorme, essa é uma causa provável.

Crianças normalmente têm uma imaginação muito fértil. Uma simples sombra na parede em sua cabeça pode ser um grande monstro.

Não despreze esse medo do escuro delas, para você parece bobo, para elas é muito “real”.

Portanto, procure ser companheiro do seu filho, mostre que nada muda no lugar quando as luzes se apagam.

Se preciso, fique com ela até que ela caia no sono. Se for uma criança de pouca idade, essa presença será necessária. Tenha paciência.

Deixar uma luz acesa, ficar com ela até que adormeça ou lhe contar uma história para dormir costuma resolver o problema.

Excesso de energia

meu filho não dorme

É muito comum os pais chegarem cansados do trabalho e acabarem por cochilar com o avançar das horas enquanto o filho continue ali de pé, pulando e brincando.

Acredite, você não está sozinho! Acontece também com outros pais.

Isso se dá porque crianças possuem muita energia e são estimuladas por qualquer coisa.

Para resolver o problema é simples: evite alimentos à base de muito açúcar ou com estimulantes, como refrigerantes, por exemplo.

Alimentos pesados, geralmente aqueles com muita gordura e corantes, também é bom que sejam evitados.

Maus hábitos de sono

Acredite, você é o maior influenciador do seu filho. Portanto, se o seu filho não dorme a culpa pode ser sua.

Acontece que crianças tendem a seguir o exemplo dos pais. Logo, se você costuma dormir tarde seu filho também irá.

Outro mau hábito dos pais é mandar a criança para o quarto quando castiga. Ela vai associar o quarto e o sono ao castigo. Se for o caso, crie um “cantinho do castigo” em outro lugar da casa.

Fome

Por mais óbvio que seja, de fato isso é uma causa provável entre os recém-nascidos.

As mamadas diárias, tanto durante o dia, quanto durante a noite são fundamentais para um bebê, até por que eles possuem essa alta necessidade biológica.

Isso acontece porque suas barrigas ainda são pequenas e se esvaziam rápido, logo precisam se alimentar em curtos períodos.

Além disto, os níveis de ocitocina e prolactina da mãe aumentam à noite, o que significa que há uma produção maior de leite no período noturno. Isso explica o porque eles acordam várias e várias vezes durante a madrugada para mamar.

Confusão dia-noite

Também entre os bebezinhos que acabaram de chegar ao mundo é muito comum a confusão dia-noite.

Isso ocorre porque eles ainda não desenvolveram seus ritmos de sono internos, amadurecimento que de fato só ocorre algum tempo depois.

Os horários do dia e da noite impulsionam nossos ritmos circadianos e criam um mecanismo de sincronização interna que nos torna mais acordados durante o dia e mais cansados ​​à noite.

Bebês em seus primeiros dias não possuem isso.

Portanto, durante as primeiras seis a oito semanas, é comum que eles troquem o dia pela noite e vice-versa.

Para resolver esse “problema” é preciso deixar seu bebê exposto à luz, mesmo que ele esteja dormindo. Enquanto que durante a noite, é preciso desligar as luzes e manter o ambiente em silêncio.

Leia mais tarde mais algumas dicas de como ajudar seu filho a dormir mais rápido clicando aqui.

Meu adolescente não dorme!

meu filho não dorme

Adolescentes que não dormem direito ou mesmo que dormem demais podem ter sérios problemas. Se o seu filho não dorme, é bom ter atenção.

Normalmente, adolescentes precisam dormir no mínimo a mesma quantidade de horas que um adulto, ou seja, 8 horas por dia.

O problema é que a maioria deles não possui uma rotina que garanta essa reposição de sono.

Segundo um estudo feito pela National Sleep Foundation, em 2011, apenas 15% dos adolescentes dormem o suficiente, enquanto que 10% dormem na escola no meio da aula.

Esses padrões de sono irregular atrapalham o relógio interno, o que afeta a quantidade e a qualidade do sono diretamente e podem acabar gerando distúrbios.

Distúrbios do sono como estes são comuns em adolescentes que não dormem. Veja:

Insônia

É o distúrbio do sono mais comum.

A insônia é a dificuldade de dormir, ou dormir mas acordar com frequência durante a madrugada e, consequentemente, não conseguir voltar a dormir.

Outros sintomas incluem acordar muito cedo e sentir-se muito cansado depois de uma noite de sono.

A insônia, apesar de ser considerada uma doença, é tratável e facilmente resolvida nos primeiros estágios. Contudo pode interferir no rendimento escolar se não for tratada.

Se seu filho não dorme ou acorda muito cedo, mas não sente que sua energia foi revigorada, é provável que haja algum problema. Verifique.

Em alguns casos, técnicas de relaxamento podem ajudar.

Síndrome do atraso das fases do sono

Esse distúrbio provém das muitas alterações no relógio biológico associadas à puberdade.

Acredite, é totalmente comum que um adolescente queira permanecer acordado no horário em que a família está pronta para ir dormir.

Mas, de fato, ficar acordado e fazer disso uma constância pode ser indício desse distúrbio.

Esse distúrbio tende a aparecer no início da pré-adolescência e costuma passar na fase adulta. Porém, se não resolvido pode ser muito difícil tratar depois.

Logo, o adolescente, que acabará privado de dormir o suficiente, não realizará bem suas tarefas e consequentemente levará isso para a sua vida adulta.

Apneia do sono

meu filho não dorme

Esse é um distúrbio do sono um pouco mais sério em que os adolescentes podem parar completamente de respirar durante alguns intervalos do sono.

A apneia impede que entrem em sono profundo, o que faz com que fiquem completamente exaustos durante o dia.

Alguns indicadores da apneia do sono são dormir durante as aulas, bocejar constantemente e roncar.

Esse distúrbio é causado por uma obstrução na garganta, no nariz ou na boca. Por isso, é importante realizar exames rotineiros para identificar o problema e tratar.

“Mas o que causa esses problemas que fazem com que meu filho não dorme?”

A esse ponto, você pode estar se perguntando isso.

Esses são somente alguns dos distúrbios mais comuns ligados à falta de sono em adolescentes.

E, acredite, existem diversos fatores que podem causá-los. Veja alguns deles:

    • Barulho;

 

    • Doenças;

 

    • Mudança nos horários de dormir, como no período das férias;

 

    • Mudança de fuso horário;

 

    • Mudanças bruscas de temperatura;

 

    • Estresse;

 

    • Depressão;

 

    • Doenças crônicas;

 

    • Ingestão de muitos analgésicos;

 

    • Asma e;

 

  • Outras causas mais sérias como doença coronária, álcool ou abstinência de drogas.

Também não é novidade que hormônios também podem influenciar na falta de sono em adolescentes.

A privação do sono, por exemplo, provoca uma diminuição da leptina, um hormônio que suprime o apetite e aumenta a produção de grelina, que desempenha exatamente o papel oposto.

E, por incrível que pareça a tecnologia também tem sido colocada como uma grande influenciadora na falta de sono dos jovens e adolescentes do mundo de hoje.

A realidade é que a maioria dos adolescentes passa muito tempo na frente de uma tela, seja de um celular, de um televisor, de um vídeo game ou de um notebook. E, muitas das vezes, viram a noite utilizando esses aparelhos.

No dia seguinte, enfrentam as consequências da noite mal dormida. E, não estou falando só de acordar cedo para ir à aula. Dos males, este é o menor.

O grande problema é a queda brusca na qualidade do sono, que pode implicar em graves consequências provenientes de uma bola de neve inicial: a falta do sono.

Basicamente, o que acontece é que adolescentes que dormem pouco, tendem a comer mais, e geralmente consomem alimentos mais gordurosos.

A obesidade chega, devagar, mas chega. E com ela, o sedentarismo. Afinal, poucos são os adolescentes que estão dispostos a sacrificar suas preciosas horas diárias com exercícios físicos.

A questão é que ficar acordado por mais horas significa mais oportunidades para comer.

Portanto, segue-se a lógica: todo adolescente que não dorme bem vira um obeso em um futuro próximo.

Portanto, pai e mãe, se vocês costumam, por exemplo, deixar seus filhos dormirem mais tarde na sexta-feira para dormir até meio dia no dia seguinte por ser sábado, você pode estar prejudicando muito seu filho.

Sim, esse simples ato influencia muito no ciclo de sono do seu filho e não é saudável, principalmente se o adolescente não estiver dormindo o suficiente.

Essa deficiência no sono pode causar problemas físicos, sociais, mentais e escolares para o adolescente.

Sendo assim, evite que ele fique horas durante a noite jogando vídeo game ou mexendo no celular.

Fique de olho no sono do seu filho

meu filho não dorme

Se o seu filho não dorme, agora você já tem muito mais informação para entender o que acontece com ele.

Existem diversos fatores que influenciam no relógio biológico das crianças e adolescentes, cada um com suas especificidades em cada uma das idades.

Mas hoje em dia, o uso intenso de tecnologia tem sido um dos maiores vilões que destroem o sono. Tanto em adultos quanto em crianças.

E o celular é o maior de todos eles. Pois é o aparelho mais utilizado por todos.

Se você deseja saber mais sobre a gravidade disso, eu te convidamos a ler o nosso artigo “O celular atrapalha o sono?”

Neste outro texto você conhecerá mais sobre os malefícios desse aparelho durante á noite.

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *